quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Carnaval

        
Carnaval festa sem data marcada,
Pessoas Fantasiadas,
Bonecos e máscaras, tudo colorido.
E  vários ritmos agradando cada estilo.

Alegria sendo distribuída,
Demonstrada por sorrisos diferenciados.
Sempre bem acompanhados
Por belas cantigas.

Rodas de Ciranda,
Aproveitando lança o Samba,
Ah! Pega a sobrinha e dança o frevo,
Nessa bela festa quem manda é o enredo.

Nesse caminhar de acontecimentos,
Rapidamente me lembro.
Eis que o Carnaval acabou de terminar,
Porém algumas coisas vou sempre guardar.

Amigos todos juntos naquela empolgação,
Ouvindo o frevo e tentando dançar
Não faltando animação,
Porém só André sabia desenrolar.


Vivendo aquela energia maravilhosa
Mais de repente chega a hora
E a cantora começa logo a se despedir,
Chegou a hora de ir.

Ainda bem que houveram outros dias,
Mais frevo pra cá e mais frevo pra lá.
Dessa vez com mais pessoas,
Melhor pra Paquerar.

Lindas pessoas pra conhecer,
Outras nem queria, mas acabei por ver,
E algumas jamais irei esquecer.

Por fim, nesse jogo de palavras
E emoções recordadas.
Em meio cada inicio de verso uma Letra colocada,
E na soma delas uma palavra é formada.
A palavra é CARNAVAL,que nomeia uma festa por muitos apreciada.

 (ANA PAULA BARROS)




Nenhum comentário:

Postar um comentário